O Dia Nacional de Prevenção de Acidentes de Trabalho, celebrado neste sábado (27), marca o esforço de toda a sociedade por melhorias nas condições de saúde e segurança. A data se tornou oficial em 1972, depois de regulamentada a formação técnica em Segurança e Medicina do Trabalho.

A Secretaria Especial de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia desenvolve anualmente políticas públicas e ações de fiscalização com o objetivo de reduzir o número de acidentes e doenças relacionadas ao trabalho. Nos últimos anos, o país vem registrando grandes avanços nessa área. A taxa de incidência de acidentes caiu de 21,64 para cada mil trabalhadores, em 2009, para 13,74 por mil, em 2017. É uma queda de 36,5%. O mesmo ocorre com a taxa de mortalidade, que diminuiu de 7,55 por 100 mil trabalhadores para 5,24, no mesmo período, o que representa retração de 30,6%.

Em 2018, de acordo com números preliminares do Instituto Nacional de Seguridade Social (INSS), foram registrados, por meio de CATs (Comunicações de Acidente de Trabalho), 466.980 acidentes de trabalho, sendo que 353.293 foram registradas como acidentes típicos, que ocorrem com o trabalhador a serviço da empresa. Desse total, 105.245 foram identificados como acidente de trajeto, ocorrido no percurso entre residência e local de trabalho (ida ou volta), e 8.442 como doença do trabalho.

Canpat 2019

Para incentivar a adoção de medidas preventivas e de conscientização, e consequentemente reduzir ainda mais os índices de acidente e adoecimento no trabalho, a Secretaria conta anualmente com a Campanha Nacional de Prevenção de Acidentes de Trabalho (Canpat). Este ano, o tema escolhido foi a “Gestão de Riscos Ocupacionais – O Brasil contra acidentes e doenças do trabalho”. Durante todo o ano serão realizadas atividades em todo o país para fomentar uma cultura de prevenção no trabalho.

A campanha parte da premissa de que ambientes seguros e saudáveis propiciam ganhos para todos: empregadores, trabalhadores, governo e sociedade. Com a redução dos acidentes relacionados ao trabalho, os empregadores podem ter aumento de produtividade, competitividade e diminuição do absenteísmo. Por sua vez, os trabalhadores demonstram aumento de satisfação no trabalho, além da redução de doenças e mortes. Para o governo, resulta na redução de despesas com benefícios e pensões, despesas com assistencialismo e aumento da competitividade nacional. E para a sociedade, como um todo, pode significar a diminuição de impostos e aumento da justiça social.

Todas as ações da Canpat 2019 buscam alertar trabalhadores, empregadores e a sociedade civil para a importância da realização de práticas que reduzam os acidentes e doenças do trabalho, além de promover um ambiente seguro em todos os setores produtivos.

Fonte: Secretaria de Trabalho – Ministério da Economia

EBOOK: MAIS DE 600 MODELOS DE QUESITOS DE INSALUBRIDADE E PERICULOSIDADE